fbpx

Não foi em 2020. Então quando será?

2020 veio de uma forma totalmente diferente, inesperada e desafiadora. Nos vimos vivendo uma história que ninguém sabia ao certo como contar. Nos vimos em um novo, totalmente desconhecido e bastante intimidador.

O ano mal havia começado e nos trouxe uma realidade na qual – sejamos sinceros – não estávamos prontos para lidar. Não queríamos lidar. Mas, logo percebemos: não tínhamos escolha.

E, assim, PARAMOS.

O comércio fechou, as ruas esvaziaram, as pessoas se trancaram em suas casas. Não havia mais conversas nos elevadores ou bate-papo na fila do pão. O medo dominava e mostrava todo o seu poder. Ouviu-se silêncio, aplausos e só.

E ali, naquele silêncio, onde fomos obrigados a parar, pensamos. Pensamos na nossa vida, nas pessoas que amamos, no passado e futuro. Como se fosse um réveillon, prometemos a nós mesmos que na volta seria diferente. Mudaríamos. E para melhor.

Só que a volta não aconteceu. Não houve um momento em que “tudo pôde voltar ao normal”. O prazo se estendeu e continuamos vivendo. De forma bastante diferente, mas seguimos.

Muitos daqueles planos foram esquecidos. Transformados em promessas desesperadas. Em desejos infundados. Muitos daqueles planos foram substituídos pelo “não vejo a hora que esse ano acabe” ou “2020 pode ser deletado”.

Você não fez e, não é em uma virada de dia que a sua mudança vai acontecer.

Você foi deixando o que queria para trás e, assim, foi também se colocando de lado.

Se 2020 não foi o suficiente para te trazer um “puxão de orelha” ou um “sacode” para você mudar aquilo que precisa, não sei quando será.

No fim, você é quem tem a resposta: não é a importância da data, mas é a pessoa. É você.

Quais serão as suas escolhas?

FAÇA um feliz ano novo!

Deixe um comentário