fbpx

Limão – alívio do estresse

Citrus limon

Chegou o nosso primeiro fruto: limão siciliano, queridinho da culinária e imprescindível para o nosso dia-a-dia!

Atualmente, vive-se uma vida onde o estresse é muito comum. O trânsito, na maioria das vezes, é caótico. No celular não param de chegar mensagens. Fala-se de trabalho até nos finais de semana. As filas estão em todo lugar: supermercados, bancos e cinemas. Parecem que os prazos estão cada vez mais curtos e o tempo passando rápido demais. Você chega em casa cansado, só quer relaxar e não consegue. Você tenta se planejar melhor, mas parece que sempre há algum imprevisto e o sentimento por estar na mesma situação é de impotência. Tudo isso, vivido constantemente, gera irritabilidade, nervosismo e ansiedade. Você já sabe: é estresse.

Seria ótimo se existisse algum botão para controlar o estresse para que o equilíbrio emocional fosse restabelecido quando necessário. Como isso não existe, hoje falaremos sobre o fruto que pode te ajudar em situações assim.

O limão siciliano é para pessoas que estão com níveis de estresse elevados. Sentem raiva e amargura com frequência e se irritam com extrema facilidade. É comum “explosões” no trânsito ou em situações do dia a dia.

O limão limpa impurezas da mente, acalma e traz descanso. Ele elimina tudo aquilo que não está sendo bom ao nosso organismo (em nível mental, físico e emocional).  É um fruto que promove estado meditativo e tem o poder de limpar tudo que não ajuda a evoluir.

Fisicamente, é um ótimo preventivo: é um tonificante de uso geral para muitas doenças e ajuda a manter a saúde. O suco de limão é bom para gripes, resfriados e infecções respiratórias. Ele melhora a resistência a infecções do estômago, do fígado e intestino. Como dissemos antes, ele é um excelente purificador.

A receita que a Lu – SoulBaker – preparou, está maravilhosa e ideal para sobremesa!

TORTA DE LIMÃO PARA DIMINUIR O ESTRESSE

TARTELETTE AU CITRON

INGREDIENTES:

Recheio

  • 1 xíc de castanhas de caju (de molho por pelo menos 2 horas)
  • ½ xíc de suco de limão siciliano
  • 1 c. de sopa de óleo de coco derretido
  • 3 c. de sopa de eritritol (pode substituir por açúcar demerara)
  • 1/4 c. de sopa de cúrcuma (ajuda na coloração – opcional)
  • raspas de 1 limão siciliano (reserve um pouco para finalização)

Crosta:

  • ½ xíc de farinha de amêndoas
  • 1/3 xíc de farinha de linhaça
  • 1 c. de sopa de fécula de batata
  • 2 c. de sopa de óleo de coco
  • 1 c. de sopa de melado
  • 1 c. de sopa de água
  • 1/4 c. de chá de sal marinho moído.

MODO DE PREPARO:

Comece pela crosta. Pré-aqueça o forno em 180 C.

Junte todos os ingredientes em um processador e bata até formar uma massa uniforme. Ela deve desgrudar das mãos. Em forminhas de torta (ou uma forma grande) untadas com óleo de coco, coloque a massa.

Inicie com uma bolinha de massa no meio e vá achatando por toda a base e subindo nas laterais, preenchendo toda a forma.  Tente não deixá-la muito grossa.

Essa receita rendeu 4 tartelles – só tem 3 nas fotos porque meu namorado comeu um sem autorização (!!!).

Faça furinhos com um garfo na base da massa e leve para assar por cerca de 10 min, ou até começar a dourar. Retire e reserve.

Para o recheio, coloque todos os ingredientes num liquidificador e processe até virar um creme homogêneo. Com a crosta já fria, despeje o recheio e leve para geladeira.

Na hora de servir, finalize com raspas de limão ou, se preferir, faça um merengue de claras ou aquafaba e coloque por cima.

__________________

Sendo o limão siciliano uma fruta maravilhosa para desestressar, essa sobremesa é um “prato cheio” para deixar qualquer mau humorado bem alegre. Por ser doce, a receita tende a baixar o cortisol de quem a ingere (hormônio do estresse).

Além de ser rico em vitamina C, o limão tem propriedades alcalinizantes e desintoxicantes, acrescentando o sabor cítrico perfeito para balancear a doçura do eritritol (ou do açúcar).

Também ocorre o reforço da imunidade com a pitada de cúrcuma – que dá essa cor amarelada linda – dando uma potencializada na ação anti-inflamatória (que inclusive é maior em pessoas que estão sempre estressadas).

Deixe um comentário