fbpx

23 de março: dia do NATURÓLOGO

Hoje, dia 23 de março, é dia do naturólogo. Dia de parabenizar meus colegas graduados e graduandos em Naturologia Aplicada e aproveitar a data para falar um pouco mais sobre a nossa profissão.

O curso de Naturologia Aplicada é relativamente novo (pouco mais de 10 anos) e, atualmente, é oferecido em duas universidades do país: a Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) e a Anhambi Morumbi (em São Paulo).

O profissional naturólogo estuda a saúde na forma integral. Aspectos físicos, mentais, comportamentais e emocionais do indivíduo. Entendemos que um desequilíbrio (doença) é causado por uma falta de sintonia entre o que a pessoa sente e fala; ou entre o que a pessoa quer e faz; ou então entre o que ela acredita e realiza. Seria um “chamado”, um aviso para prestar atenção, pois alguma coisa não está sendo realizada de acordo com princípios e valores. Ou, então, sentimentos negativos estão prejudicando o organismo.

Quando um interagente (é assim que chamamos a pessoa que é atendida por nós, naturólogos) chega ao consultório, o objetivo é amenizar o sofrimento pelo qual ele está passando. Atentando-se a descobrir qual a causa (o porquê aquele sintoma, especificamente, surgiu).

Para diminuir os desconfortos físicos, mentais e/ou emocionais, contamos com uma série de práticas naturológicas, como a cromoterapia, a aromaterapia, a fitoterapia, a geoterapia, a hidroterapia, a arteterapia e a irisdiagnose.

Como nossa formação é acadêmica, há uma preocupação em reconhecer cientificamente a eficácia de tais modalidades terapêuticas. Muitas já haviam sido reconhecidas diante da comunidade científica antes mesmo da Naturologia existir. Outras, contam com os novos profissionais – estudantes, naturólogos, mestres e doutores – e profissionais de outras áreas da saúde – farmacêuticos, fisioterapeutas, médicos e enfermeiros – para que ganhem da população a certeza de que não são efeitos placebos ou melhoras causadas por indução: elas realmente funcionam!

O que difere o naturólogo de outros profissionais que também utilizam terapias naturais é a formação, que durante todos os anos de faculdade atenta para o visão do ser humano como ser único (não existem duas pessoas iguais) e integral – todos aspectos da vida desse indivíduo estão relacionados. Assim, a vida social, a saúde física, o ambiente no qual a pessoa vive, as relações familiares, padrões comportamentais e crenças de vida são sempre questionadas e levadas em consideração.

Para nós, saúde não é ausência de doenças. Saúde é a pessoa sentir-se bem consigo mesma. É estar feliz, motivada, satisfeita com suas escolhas de vida. Saúde é muito mais do que exames laboratoriais: é uma sensação.

O naturólogo cuida da saúde, não da doença. Ele não é um profissinal capacitado em oferecer diagnósticos. Somente conhecimento de doenças de acordo com as Medicinas Orientais, como a Chinesa e a Ayurvédica. Não vem, de modo algum, para tomar lugar de médicos ou outros profissionais da área da saúde. É um trabalho complementar. Vem para auxiliar no tratamento priorizando o bem estar do interagente.

Amo ser naturóloga, sou extremamente apaixonada pela minha profissão e defendo com unhas e dentes. Sei das debilidades que os cursos enfrentam e das dificuldades que estão por vir, como a regulamentação da profissão e reconhecimento de algumas práticas naturais. Mas tudo isso se torna mínimo diante dos grandes profissionais já existentes no mercado e da diferença realizada na saúde dos interagentes e, em um modo mais amplo, na saúde do Brasil.

Parabéns ao nosso estado e país por formar profissionais tão diferentes, únicos e sensíveis com a saúde humana.

Parabéns a mim e a nós, naturólogos, pelo nosso dia! Que venham muitos outros anos a serem comemorados!

Deixe um comentário